Sobre o História com Mídias

Saiba mais sobre a proposta do História com Mídias e aproveite ao máximo o que ele tem a oferecer.

Resumos

Aprenda História de uma maneira mais interessante, lendo nossos resumos e utilizando as diversas mídias oferecidas pelo blog.

Jogos

Conheça e jogue os diversos jogos educativos selecionados pelo História com Mídias para você.

Vestibulares

Prepare-se para os vestibulares resolvendo questões selecionadas pelo História com Mídias. Todas as questões possuem um gabarito comentado no final.

Livro

Trabalho Docente e Condições de Uso das Tecnologias Educacionais

Multimídia

Acesse vários infográficos e animações selecionados pelo História com Mídias.

Sugestões de Filmes

Conheça os filmes indicados pelo História com Mídias.

Fórum

Compartilhe seus conhecimentos nos fóruns de discussão.

sábado, 25 de maio de 2013

Hotel Ruanda

Duração: 121 minutos
Classificação etária: 14 anos
Ano: 2004
Gênero: Drama
Nacionalidade: Reino Unido, África do Sul, Itália 
Direção: Terry George






Sinopse: O filme mostra conflito político entre hutus e tutsis em Ruanda. Paul Rusesabagina é o gerente de um hotel que arrisca a sua vida para salvar inúmeras pessoas desta rivalidade que matou cerca de um milhão de pessoas em apenas cem dias.


A Queda! As Últimas Horas de Hitler

Duração:  150 minutos
Classificação etária: 16 anos
Ano: 2004
Nacionalidade: Alemanha
Gênero: Drama
Direção: Oliver Hirschbiegel






Sinopse: Traudl Junge, que trabalhou como secretária de Adolf Hitler, narra as últimas horas do governante totalitário alemão. Inúmeras tentativas de assassinar o líder nazista são apresentadas nesta brilhante produção. 


Alexandre

Duração: 175 minutos
Classificação: 16 anos
Ano: 2004
Gênero: Drama
Nacionalidade: EUA
Direção: Oliver Stone






Sinopse: O filme mostra a trajetória do homem que fez da Macedônia um dos maiores impérios da antiguidade. Alexandre,o Grande é apresentado em suas conquistas e vida conturbada. 


300

Duração: 117 minutos
Direção: Zack Snyder
Nacionalidade: EUA
Ano: 2007        
Classificação: 16 anos
Gênero:  Ação






Sinopse: Durante as Guerras Médicas (Greco-Pérsicas), os espartanos liderados por Leônidas se preparam para enfrentar o exército de Xérxes (Rodrigo Santoro), imperador Persa. 


Tempos Modernos

Duração: 1 h. e 27 min.
Direção: Charles Chaplin
Nacionalidade: EUA
Ano: 1936
Classificação: 10 anos
Gênero: Comédia






Sinopse: Carlitos vive os efeitos da crise econômica de 1929. Como operário, vivencia a superexploração das fábricas. Com a carga horária excessiva de trabalho e a pressão recebida, sofre ataques de loucura e vai para o sanatório. Curado, envolve-se sem querer com o movimento comunista e é preso. Assim o filme prossegue com inúmeros momentos de humor.


Spartacus


Duração: 184 min.
Direção: Stanley Kubrick
Nacionalidade: EUA
Ano: 1960
Classificação: 14 anos
Gênero: Épico






Sinopse: O filme Spartacus aborda a história do líder da maior revolta de escravos da Roma Antiga. 


O Patriota


Duração: 2 h. e 45 min.
Direção: Roland Emmerich
Nacionalidade: EUA e Alemanha
Classificação: 14 anos
Ano: 2000
Gênero: Ação






Sinopse: Benjamin Martin tentava viver em paz até que os ingleses levaram a guerra de independência dos EUA para dentro de sua casa. Acompanhado de seu filho, ele lidera uma grande rebelião em uma batalha contra o implacável e equipado exército da Inglaterra. 




segunda-feira, 20 de maio de 2013

Café Filosófico 2011


Apresentação: Programa FESPemAÇÃO.
Tema: Intolerância

Minotauro


Zeus, o deus dos deuses, apaixonou-se por uma mortal, Europa, que era uma princesa da Fenícia. Tiveram três filhos, sendo eles Minos, Radamanto e Sárpedon.
Minos, invocou Poseidon, o deus dos mares, para que ele dissesse que era o seu preferido e que por isso, deveria ser o rei de Creta. Para agradar Poseidon, ergueu-lhe um altar na praia e o aguardou. Poseidon enviou um enorme touro branco das águas com a condição de que Minos o sacrificasse.
 O pretencioso filho de Zeus, encantado com o animal, não cumpriu com a promessa de sacrificar o touro branco, e no lugar, mandou um animal do seu rebanho e sacrificou-o.
Poseidon vingou-se de Minos fazendo com que a esposa dele desse à luz um monstro, com corpo de homem e cabeça de touro. Surgiu assim o Minotauro.
Todos os anos, Atenas deveria enviar 7 homens e 7 mulheres para servirem de alimento para o Minotauro. Isso se devia ao fato de Atenas estar sob o domínio da ilha de Creta.
Para manter o Minotauro preso, Dédalo, pai de Ícaro, foi encarregado de construir um enorme labirinto.
Teseu, um jovem ateniense, pediu ao rei de Atenas, seu pai, que o enviasse para Creta no lugar das 14 pessoas que seriam sacrificadas.
Assim Teseu conseguiu entrar no labirinto e enfrentar o Minotauro. Após matá-lo, conseguiu sair com a ajuda de um novelo de lã entregue por Ariadne, que se apaixonara por Teseu.

Adelino Francklin

Sugestão de link:

1- Divirta-se com o jogo Monstros vs Deuses. Clique aqui.

terça-feira, 14 de maio de 2013

O menino do pijama listrado


Duração: 1h. e 34 min.
Direção: Mark Herman
Nacionalidade: EUA
Classificação: 12 anos
Ano: 2008
Categoria: Drama






Sinopse: O menino Bruno, de 8 anos de idade, filho de um oficial nazista inicia uma amizade com uma criança de idade parecida, que usa um pijama listrado e fica em um outro lado da área onde ele mora, dividida por um cerca elétrica. Bruno não sabe que trata-se de um campo de concentração e que o amigo é um judeu, em plena Segunda Guerra Mundial. 




segunda-feira, 13 de maio de 2013

A Vida é Bela


Duração: 1 h. e 56 min.
Direção: Roberto Benigni
Nacionalidade: Itália 
Classificação: 10 anos
Ano: 1997
Gênero: Drama e Comédia






Sinopse: O filho do judeu Guido está junto com seu pai em um campo de concentração durante a Segunda Guerra Mundial. O pai tenta induzir o filho a acreditar que está em uma grande brincadeira, para afastá-lo de todo o sofrimento produzido pelos nazistas. 




Fúria de Titãs


Duração: 1 h. e 58 min.
Direção: Louis Leterrier
Nacionalidade: EUA
Ano: 2010
Classificação: 14 anos
Gênero: Ação






Sinopse: Ao descobrir que é o filho mortal de Zeus, Perseu não aceita tal condição. Contudo, para salvar a cidade de Argos da fúria dos deuses do olimpo e da vingança de seu tio Hades, ele vai ter que enfrentar uma perigosa jornada contra terríveis criaturas como a Medusa para salvar os mortais e a bela Andrômeda do sacrifício para o monstro Kraken.




domingo, 12 de maio de 2013

Alguns olhares sobre a administração portuguesa no Brasil Colonial



Artigo escrito por  Eleandro Viana da Rosa
Graduando em História pela UNIPAMPA ( Universidade Federal do Pampa).
Campus- Jaguarão
E-mail:  eleandroviana@gmail.com

Foto de Caio Prado Júnior

Nas últimas décadas, novos estudos no campo da historiografia vêm criticando e rompendo com a visão sustentada pelo historiador Caio Prado Junior, no qual a historia brasileira seria um capítulo da economia mercantilista europeia. Para esta nova perspectiva defendida por João Fragoso (2000), Maria Fernanda Bicalho (2000), Maria de Fátima Gouvêa (2000), Antônio Manoel Hespanha (2001), Charles Boxer (2002) entre outros... Ao dar-se ênfase a grande propriedade, a monocultura e ao trabalho escravo (sistema plantation), ou a singularidade da escravidão brasileira, estamos justificando e legitimando demais o poder da metrópole sobre a colônia, esquecendo-nos dos antagonismos e das brechas da administração colonial portuguesa, contudo é necessário ressaltar que não se trata de julgar a eficácia dessa máquina burocrática colonial, mas de contextualizá-la.
Bicalho (2000), Fragoso (2000) e Gouvêa (2000) nos dão subsídios para compreender que a colonização brasileira não se deu através de um projeto colonizador. Para exemplificar: do período da descoberta (1500) até 1535 – denominado período pré-colonial – não houve interesse por parte da Coroa Portuguesa em povoar o novo território. A iniciativa da colonização só se deu em virtude das ameaças de tomada de território por parte de outros reinos como Inglaterra, Holanda, Espanha e França. Outro dado interessante que corrobora este argumento está na falta de uma constituição unificada para as colônias até o período liberal, conforme apontou Manoel Hespanha (2001), e mais do que isso, preponderou por longo período o direito do costume sobre o direito colonial português, exceto em casos mais extremos.

Perspectiva de Caio Prado Júnior, relativizada pelas novas abordagens historiográficas.


Na dinâmica da administração colonial, Bicalho (2000) e Fragoso (2000) contextualizam o fator distância como um dos pontos-chave para compreender como se formou e articulou a Economia do Bem Comum e a Monarquia Corporativa, ambas intimamente atreladas a Coroa Portuguesa.
Fragoso (2000) e Hespanha (2001) explicam que os primeiros colonizadores formaram as primeiras elites tendo por base a plantation. Estas primeiras elites enviaram filhos e parentes a outras colônias como possibilidade de carreira na máquina administrativa, por conseguinte constituíram-se relações transatlânticas entrelaçadas e articuladas por parentescos e a economia do bem comum (benesses), sesmaria (porções de terras), constituindo assim a monarquia corporativa.
Embora dependente da Coroa, a monarquia corporativa possuía certa liberdade de decisão especialmente nos cargos mais elevados; Governador Geral e Vice-Rei, o mesmo também se aplica em instâncias de poder menor (como Governadores Locais e Donatários), contudo com maiores limitações. De acordo com Fragoso (2000) as pessoas aspiravam entrar na máquina burocrática, não era apenas interesse da Coroa, mas tal interesse estava na possibilidade de por meio de cargos conseguir emolumentos e desvios de recursos, além, claro de se conseguir mais terras, pois a lógica de estado ainda tinha raízes profundamente medievais, ou seja, a conquista.
 A presença da monarquia corporativa nas Câmaras Municipais é vista pelos autores Antônio Manoel Hespanha (2001) e Charles Boxer (2002) como mais uma possibilidade de relativização do Pacto Colonial, pois as Câmaras tinham a capacidade de regular preços e taxas e suas solicitações geralmente eram atendidas pela Coroa, ainda que esta saísse em desvantagem em alguns casos. Além disso, Boxer nos coloca que as Câmaras Municipais pelo seu caráter hegemônico e altamente seletivo, mantinham a população a parte construindo e ampliando as distâncias sociais, mostrando assim o quão interessante pode ser estudar o período colonial.
 Alencastro (2000) mostra outro antagonismo ao analisar o tráfico e contrabando negreiro e de gado entre as colônias, pois na medida em que os recursos eram desviados da Coroa, o Pacto Colonial mais uma vez torna-se relativo, mostrando a realidade do período.
Em síntese procurou-se demonstrar que o debate historiográfico traçado por todos estes autores sobre diferentes olhares na história econômica do Brasil Colonial são uteis para relativizar o domínio colonial português, contextualizar os antagonismos da administração e pensar/refletir sobre a história do nosso país e das outras colônias.

REFERÊNCIAS:

ALENCASTRO, Luiz Felipe de. O Trato dos Viventes – Formação do Brasil no Atlântico Sul. Cap. 1, p. 11-42.

ALENCASTRO, Luís Felipe de. O Trato dos Viventes. São Paulo, Companhia das Letras, 2000. p. 117-138 e p. 190-199.

BOXER, Charles R. “Conselheiros municipais e irmãos de caridade” in: O Império marítimo português. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. p. 286-308.

FRAGOSO, João; GOUVÊA, Maria de Fátima & BICALHO, Maria Fernanda. “Uma leitura do Brasil colonial: bases da materialidade e da governabilidade do Império” in: Penélope, nº 23, 2000, p. 67-88.

FRAGOSO, João Luís. Homens de Grossa Aventura. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1998. p. 55-86.

HESPANHA, Antônio Manuel. “A constituição do Império português – Revisão de alguns enviesamentos correntes” in: FRAGOSO, João (org.).O Antigo Regime nos Trópicos. Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 2001. p. 163-188.

Fúria de Titãs 2


Duração: 1 h. e 39 min.
Direção: Jonathan Liebesman
Nacionalidade: EUA
Ano: 2012
Classificação: 14 anos
Gênero: Ação





Sinopse: O semideus Perseus  leva uma vida pacata de pescador enquanto cria seu filho, Hélio. Os deuses estão enfraquecidos, já que os humanos não estão mais rezando para eles. Esta situação permite que Hades e Ares  elaborem um plano para libertar Cronos, o pai de Hades, Zeus e Poseidon, que está aprisionado no tártaro. Para que o plano funcione Hades e Ares capturam Zeus, o que faz com que Perseus parta para salvá-lo.



O Nome da Rosa


Duração: 2h. e 10 min.
Direção: Jean-Jacques Annaud
Nacionalidade: França, Alemanha e Itália
Classificação: 14 anos
Ano: 1986
Gênero: Drama e Suspense






Sinopse: Um monge franciscano e um noviço chegam a um mosteiro na Itália. O monge começa a investigar uma série de assassinatos que acontecem no mosteiro. Muitos atribuíam os crimes à ação do demônio. Um inquisidor chega ao local e uma disputa entre franciscanos e dominicanos ocorre em meio às investigações. 


Rei Arthur


Duração: 2h. e 6 min.
Direção: Antoine Fuqua
Nacionalidade: EUA
Classificação: 14 anos
Ano: 2004
Gênero:Ação






Sinopse: O lendário cavaleiro Arthur, com os cavaleiros da Távola Redonda, desejam retornar para casa, mas antes terão que cumprir mais uma missão. 


Cruzada


Duração: 2h. e 24 min.
Direção: Ridley Scott
Nacionalidade: EUA, Reino Unido e Alemanha.
Classificação: 14 anos
Ano: 2005
Gênero:Ação






Sinopse: Um ferreiro angustiado pela morte de sua esposa e filho, recebe a visita de seu pai, que é um barão do rei de Jerusalém e dedica sua vida a manter a paz na Terra Santa. Após assassinar um homem, o ferreiro decide também aderir a missão de seu pai, mesmo após a morte dele. O filme aborda uma das cruzadas, conflito entre cristãos e muçulmanos pela Jerusalém. 





Museu do Índio e Carlota

No dia 09 de Maio de 2013, os alunos do 7º Ano, acompanhados pelos professores Adelino Francklin e Aline Campos foram visitar o Museu do Índio e o Museu Carlota, na cidade do Carmo do Rio Claro.
No Museu do Índio os alunos puderam ver diversos objetos e instrumentos encontrados na fazenda de Antônio Adauto Leite. Além disso aprenderam sobre diversos aspectos da cultura indígena dos Catu-auá, que teriam habitado aquela região. 
No Museu Carlota, todos ficaram admirados com a quantidade de objetos de diversas cidades antigas do Sul de Minas Gerais e de vários países do mundo. Após conhecerem o museu, os alunos ainda tiveram uma conversa prazerosa com o proprietário de todo o acervo, Edgar Pereira.

Confira as fotos dos eventos:















Agonia e Êxtase


Duração: 138 min.
Direção: Carol Reed
Nacionalidade: EUA
Classificação: 14 anos
Ano: 1965
Gênero: Épico, Religioso






Sinopse: O Papa Júlio II encomenda a Michelangelo  a pintura do teto da Capela Sistina. Virtualmente forçado por Júlio a fazer o trabalho, ele acaba por destruir sua obra e foge de Roma. Quando recomeça a pintura, o projeto se torna uma batalha de vontades alimentada pelas diferenças artísticas e de temperamento que são o ponto central deste filme. 


Adeus, Lênin!


Duração: 121 min.
Direção: Wolfgang Becker
Nacionalidade: Alemanha
Classificação: 14 anos
Ano: 2003
Gênero:Comédia dramática






Sinopse: O filme aborda o contexto da divisão e unificação das Alemanhas Oriental e Ocidental. Alexander é filho de uma mulher comunista, que vive na Alemanha Oriental, que após um ataque cardíaco, não poderia sofrer fortes emoções. O filho faz inúmeras simulações para que a mãe acredite que a Alemanha Oriental continua sendo comunista, enquanto o muro de Berlim já havia sido destruído. 


quinta-feira, 9 de maio de 2013

Todo Estudo


Confira os dois artigos escritos pelo professor Adelino Francklin para o site Todo Estudo e muitos outros.

Mitologia Grega
Revolução Farroupilha

quarta-feira, 8 de maio de 2013

Gente Colonial



















Sorteios

Aproveite esse espaço para divulgar sorteios encontrados em blogs, sites entre outros. Para publicá-lo, basta deixar uma mensagem nesta página com todas as informações sobre o sorteio, tais como endereço eletrônico, regulamentos, prêmios e data do sorteio.
Vamos participar e torcer! 

Aulão Preparatório ENEM


Aulão preparatório para o ENEM e vestibulares 2013. A equipe de profissionais COC, através de questões interdisciplinares, encantaram os alunos com suas brilhantes explicações. 


Professor Nota A

O professor de História/ Filosofia/ Sociologia, Adelino Francklin, foi eleito o professor Nota A pelo Colégio São Francisco em 2012. A premiação foi promovida pela Fundação do Ensino Superior de Passos (FESP).


Visita ao UniSEB


Alunos do Ensino Médio visitam o Centro Universitário UniSEB.
Segunda-Feira, 5 de março de 2012

A visita apresentou algumas possibilidades de carreiras, atividades e mercado de trabalho, ao futuro universitário.
No dia 2 de março, um grupo de alunos de 1º, 2º e 3º anos do Ensino Médio, do Colégio São Francisco, parceiro COC da cidade de Passos/MG, realizaram uma visita ao Centro Universitário UniSEB de Ribeirão Preto.
A visita faz parte das atividades do Colégio São Francisco em oferecer ao futuro universitário, algumas possibilidades de carreiras e profissões e também uma oportunidade do UniSEB em apresentar e tirar dúvidas dos estudantes, diante da difícil tarefa em escolher uma carreira.
Na oportunidade o grupo conheceu as instalações do complexo universitário e um grupo de 15 alunos participaram do programa TV THATY, Virando a Página do jornalista Luiz Alba, que foi transmitido ao vivo pelo canal 22 na TV a cabo e 33 UHF.
Os estudantes acompanhados pelo professor de História do colégio, Adelino Francklin, deram entrevistas e falaram sobre os seus sonhos e as suas expectativas diante da carreira.
Acompanhe a galeria de fotos:





segunda-feira, 6 de maio de 2013

Dicionário de História

O Dicionário de História elaborado pelo História com Mídias apresenta palavras que surgem com frequência nos livros didáticos e textos de História.

Abdicação: renúncia; desistir; abandonar; deixar o cargo.
Abolição: acabar; extinguir.
Absolutismo: sistema de governo em que o governante tem poderes absolutos; despotismo, tirania.
Advento: Vinda, chegada; aparecimento, começo.
Antissemitismo: aversão aos semitas; preconceito ou hostilidade aos judeus.
Antropocentrismo: o homem como centro
Antropofagia: prática institucionalizada de consumo de carne humana por seres humanos; ger. com caráter ritual.
Antropozoomorfismo: seres com forma de homem e animal.
Arianismo: exaltação da raça ariana; heresia cristã fundada no século IV por Ario, no Egito. A sua doutrina baseava-se essencialmente no princípio da negação de Cristo como divindade.
Aristocracia: forma de governo em que o poder é exercido apenas por pessoas privilegiadas.
Comunismo: doutrina ou movimento social e político que defende a transformação total da sociedade capitalista e o estabelecimento de uma sociedade igualitária; regime que pretende instaurar a sociedade prevista por essa doutrina, e no qual o Estado, como representante da coletividade, é o principal agente político e econômico.
Concomitantemente: ao mesmo tempo.
Constituição: lei fundamental num Estado, que contém normas sobre a formação dos poderes públicos, direitos e deveres dos cidadãos, etc.; carta constitucional.
Democracia: governo do povo; soberania popular; doutrina ou regime político baseado nos princípios da soberania popular e da distribuição equitativa do poder.
Depressão: período de declínio acentuado na atividade produtiva e no emprego.
Ditadura: Forma de governo em que todos os poderes se enfeixam nas mãos dum indivíduo, grupo, partido ou classe.
Divergência: diferença.
Dualismo: crença em dois deuses.
Empirismo: Doutrina que admite que o conhecimento provenha unicamente da experiência.
Especiaria: qualquer produto vegetal, aromático (cravo, canela, pimenta, etc.), us. para condimentar iguarias
Hedonismo: tendência a considerar que o prazer individual e imediato é a finalidade da vida
Hegemonia: domínio.
Imperialismo: política de expansão e domínio territorial e/ou econômico de uma nação sobre outras.
Império: .Monarquia cujo soberano tem o título de imperador ou imperatriz; o território desse Estado; Estado poderoso e/ou muito vasto.
Índex: lista de livros proibidos pela Igreja Católica.
Indulgência: perdão dos pecados.
Laconismo: agir mais e falar menos.
Latifúndio: grande propriedade de terras.
Legado: herança.
Liberalismo: atitude dos que defendem a propriedade privada, as reformas sociais graduais, as liberdades civis e a liberdade de mercado.
Lusofobia: aversão aos portugueses.
Macarthismo: período de intensa patrulha anticomunista nos EUA no fim da década de 1940 até meados da década de 1950.
Mais-Valia: na economia marxista, valor não remunerado que o trabalho assalariado acrescenta aos bens produzidos, e que é a real fonte de lucro dos capitalistas
Mercantilismo: política econômica das monarquias absolutas; doutrina econômica que defende ações do estado visando a obtenção de um saldo positivo, nas transações do país com o exterior.
Minifúndio: pequena propriedade de terras.
Missões: aldeamento formado para a catequização de indígenas.
Monarquia: Estado ou forma de governo em que o soberano é monarca.
Monocultura: cultura exclusiva de um produto agrícola.
Monoteísmo: crença em um único Deus.
Nacionalismo: preferência marcante por tudo que é próprio da nação à qual se pertence; patriotismo; doutrina política que reivindica para os povos o direito de formar nações, organizadas politicamente em Estados soberanos.
Neocolonialismo: colonialismo do século XIX; Imperialismo.
Oligarquia: governo de poucas pessoas, pertencentes ao mesmo partido, classe ou família.
Ostracismo: afastamento das funções políticas; cair no esquecimento;
Outorgada: imposta.
Parlamentarismo: regime político em que o gabinete, constituído pelos ministros de Estado, é responsável perante o parlamento, que através dele governa a nação.
Pelego: aquele que, nos sindicatos, trabalha sorrateiramente contra os interesses dos trabalhadores.
Pioneirismo: primeiro.
Plantation: tipo de sistema agrícola baseado na monocultura, mercado externo, latifúndio e escravidão.
Plebiscito: voto da população com poder de decisão.
Policultura: cultura de muitos produtos agrícolas em determinada área.
Politeísmo: crença em vários deuses.
Populismo: conjunto de práticas políticas que consiste no estabelecimento de uma relação direta entre as massas e o líder carismático.
Proletariado: trabalhadores.
Promulgada: estabelecida; discutida.
Racionalismo: doutrina que privilegia a razão como fonte do conhecimento.
Recessão: período de baixo crescimento ou de declínio da atividade produtiva e do mercado (menos severo do que numa depressão).
República: forma de governo em que um ou vários indivíduos eleitos pelo povo exercem o poder supremo por tempo determinado.
Respectivamente: em ordem; de maneira ordenada.
Secessão: separação.
Sedentarismo: Que tem habitação fixa.
Simonia: venda de “relíquias sagradas”.
Socialismo: conjunto de doutrinas que se propõem promover o bem comum pela transformação da sociedade e das relações entre as classes sociais, mediante a alteração do regime de propriedade.
Talassocracia: governo de origem marítima.
Teocentrismo: Deus como centro.
Teocracia: governo de origem divina.
Totalitarismo: é um sistema político no qual o Estado não reconhece limites à sua autoridade.
Usura: juro de capital.
Voto censitário: limitação do poder de voto àqueles que possuem determinada renda anual.
Xenofobia: aversão aos estrangeiros.