domingo, 5 de maio de 2013

UEL- 2011


21- Com base nos conhecimentos sobre Roma Antiga, no chamado Alto Império, considere as afirmativas a seguir.
I. A ausência das conspirações palacianas, impostas pela guarda pretoriana, garantiu a continuidade dos imperadores eleitos pela câmara alta do senado.
II. Com a descentralização do poder imperial pela participação ativa da plebe nas assembleias republicanas, ocorreu uma alteração na estrutura produtiva socioeconômica.
III. O poder autocrático do imperador, apoiando-se no exército, pacificou as disputas internas nas províncias, melhorando as arrecadações tributárias.
IV. A organização política foi dividida entre a ordem equestre, representante dos interesses mercantis, a ordem senatorial, dos patrícios, e a ordem plebeia.
Assinale a alternativa correta.

a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

22- Leia o texto a seguir.
Os camponeses que viviam nessas terras já não eram homens livres [...]. Eles pertenciam à terra que o rei tinha atribuído a um senhor ou às terras que um nobre já possuía. [...] Esses camponeses eram chamados “servos”. Não eram considerados cidadãos do reino. Nem tinham direito de se deslocar conforme quisessem, nem de decidir se estavam ou não dispostos a cultivar. [...] Esses homens sem liberdade não eram exatamente escravos, pois pertenciam à terra, que por sua vez pertencia ao rei, mesmo que ele a cedesse a um nobre.
O nobre ou príncipe não tinha direito de vendê-los nem de matá-los, ao contrário do que acontecia com os donos de escravos de antes. Fora isso, tinha direito de exigir deles o que quisesse. Sempre que ordenasse, os servos tinham de cultivar suas terras e trabalhar para ele. Eram obrigados a lhe fornecer regularmente pão e carne para sua alimentação, pois o nobre não trabalhava no campo. No máximo ia à caça, quando tinha vontade. O domínio que o rei lhe cedera, chamado “feudo”, era sua propriedade, e ele a transmitia ao filho por herança, a não ser que cometesse faltas graves para com o rei. Em troca do feudo, o senhor se comprometia com o rei a custear a formação de um exército com seus camponeses e outros senhores e a lutar pelo rei quando houvesse guerra. Ora, guerras havia com freqüência.
(GOMBRICH, E. H. Breve história do mundo. São Paulo: Martins Fontes, 2001. p. 160-161.)

De acordo com o texto e com os conhecimentos sobre a sociedade feudal europeia, é correto afirmar:
a) A instituição do feudalismo estimulou a formação de um mercado de compra e venda de terras, constituindo-se embrião da atual propriedade privada fundiária.
b) A Igreja de Roma resistiu à formação dos feudos, devido à sua opção preferencial pelos pobres, ficando segregada do sistema feudal.
c) As cidades europeias desapareceram a partir do século XI, no período de crise da produção feudal, porque o comércio foi extinto.
d) Os Estados medievais constituíram estruturas poderosas e complexas, com exército regulares, cunhagem centralizada da moeda e sistema jurídico baseado no Direito Romano.
e) As terras senhoriais eram compostas pelas reservas senhoriais, trabalhadas pelos servos, pelas terras destinadas à subsistência dos servos e pelas terras coletivas, para o uso de todos.

23- Com base no mapa ao lado e nos conhecimentos sobre a formação dos Estados e a expansão comercial e colonial europeia, considere as afirmativas a seguir.
I. O mapa é posterior à expansão, pois nele consta um esboço dos limites pertencentes à América Portuguesa e Espanhola.
II. O Papado estabeleceu a divisão do mundo entre reis católicos, na condição de a Igreja de Roma manter o domínio espiritual sobre os povos.
III. O Tratado de Tordesilhas pode ser considerado um dos primeiros acordos diplomáticos selados na Cristandade para delimitar domínios políticos.
IV. Os demais países atlânticos na Europa respeitaram o domínio dos mares pelos ibéricos até o imperialismo oitocentista.

Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
b) Somente as afirmativas II e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

24- Leia o texto a seguir.
Tenha-se como certo e firme, pois afirmam-no autores sapientíssimos, que é justo e natural que homens prudentes, íntegros e humanos dominem sobre os que não o são. [...] Sendo assim, [...] com perfeito direito os espanhóis dominam sobre os bárbaros do Novo Mundo [...], os quais em prudência, engenho, toda virtude e humanidade são superados pelos espanhóis como [...] macacos por homens.
(SEPÚLVEDA, J. G. As justas causas de guerra contra os índios. In: SUESS, P. (Coord.). A conquista espiritual da América Espanhola. Petrópolis: Vozes, 1992. p. 531.)

Com base no texto, que foi escrito em 1547, e nos conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar:
a) A superioridade moral espanhola, fundada no cristianismo e nos valores capitalistas, como a busca pelo lucro, fez com que a colonização da América fosse um sucesso do ponto de vista humano, tendo promovido a civilização do
índio e a prosperidade social.
b) Os índios, por sua liberdade natural, deveriam ser aceitos em seu estado edênico, portanto não deveriam ser condenados a expiar em cativeiro os pecados da idolatria, do paganismo, do incesto, da feitiçaria, do canibalismo e da antropofagia.
c) Os europeus, devido à inferioridade de sua cultura, necessitavam absorver os fundamentos técnicos dos nativos sobre o ambiente americano, para posteriormente dominá-los e transformá-los em consumidores dos produtos industrializados espanhóis.
d) A colonização espanhola no Novo Mundo era legítima, pois, baseada na escravização do indígena, promoveu a civilização europeia, ao popularizar o consumo de produtos tropicais como o açúcar, o café e o fumo, além de fornecer grande quantidade de mão de obra para a industrialização.
e) O discurso através do qual se justificava a conquista e a submissão dos povos era baseado na convicção da superioridade natural da cultura europeia, que se manifestaria no uso de roupas, na crença em uma divindade única e no casamento monogâmico.

25- Durante o Renascimento houve uma revolução tecnológica fundamental em máquinas e equipamentos cujo impacto para o progresso das ciências equipara-se ao advento da internet no final do século XX.
Essa revolução se deveu:
a) à imprensa dos tipos móveis que agilizou a troca de ideias e a divulgação de inventos.
b) às Reformas religiosas, a partir das quais as pessoas deixaram de ser crentes e místicas.
c) à expansão marítima, cujos lucros contribuíram para o desenvolvimento científico e comercial autônomo das colônias.
d) ao Moderno Estado Europeu, que priorizou as áreas exatas e tecnológicas nas universidades.
e) ao intercâmbio de informações entre as civilizações europeia, chinesa e islâmica.

26- Leia o texto a seguir.
Quando Cortés apodera-se do México e Pizarro, do Peru, os dois conquistadores realizaram um empreendimento militar de conquista. Mas a colonização espanhola não se limitou a esse episódio [...] foi também uma gigantesca tentativa de apropriação dos seres e das coisas da América [...]. Trata-se daquilo que chamei a ocidentalização do Novo Mundo. [...] Mas esse imenso empreendimento [...] só podia se realizar com o concurso ativo dos indígenas. [...] Nessa política de ocidentalização [...] as elites indígenas tinham um papel essencial a desempenhar. Situadas entre os milhões de índios e os poucos milhares de invasores espanhóis, elas serviram em toda parte de intermediários obrigatórios entre o novo poder e as massas vencidas.
(GRUZINSKI, S. O renascimento ameríndio. In NOVAES, A. ( Org.). A outra margem do ocidente. São Paulo: Companhia das Letras,
1999. p. 283-285.)
De acordo com o texto e com os conhecimentos sobre a conquista e a colonização da América, é correto afirmar:
a) A colonização espanhola dependeu fundamentalmente da superioridade militar e quantitativa dos exércitos de ocupação em toda a América para garantir a extração da prata e a produção agrícola de exportação.
b) Os antigos senhores indígenas foram ocidentalizados e incorporados à administração colonial espanhola, nela permanecendo, ao longo de séculos, como intermediários entre os conquistadores e a população local.
c) Os colonos espanhóis conseguiram estabelecer seu domínio com o apoio da Igreja e seus missionários que, reunindo os índios nas missões e reduções, forneciam mão de obra escravizada e domesticada para os empreendimentos
mercantis coloniais.
d) A produção agrícola foi o principal objetivo dos conquistadores, cujo sucesso foi garantido na medida em que os indígenas aceitaram os espanhóis como senhores naturais e, voluntariamente, a eles se submeteram.
e) A construção de um espaço colonial na América espanhola foi fruto da revolução empreendida pelas massas indígenas que, cristianizadas, rechaçaram seus antigos senhores, pois o domínio espanhol era muito mais pacífico e benigno.

27- Os pensadores – cientistas e filósofos da época moderna – fomentaram a crença no progresso humano e científico contra a superstição e a sociedade aristocrática, portanto
a) as revoluções burguesas não conseguiram derrubar a hegemonia da Igreja na pesquisa científica e tecnológica.
b) legaram uma metodologia que viabilizou os dogmas religiosos da Igreja Positivista, referência do mundo contemporâneo.
c) o século XIX foi marcado pelo cientificismo graças às transformações mentais desencadeadas pelo pensamento racional.
d) desencadearam o materialismo, construindo a sociedade de consumo de bens para compensar a ausência de referências cristãs.
e) adotaram as práticas econômicas coletivistas, com vistas a fundar o socialismo científico nos moldes da racionalidade tecnológica.

28- A Constituição Imperial de 1824 estabeleceu a divisão dos poderes em Legislativo, Executivo, Judiciário e Moderador. O poder Moderador era exercido pelo imperador e tinha caráter centralizador.
Pode-se afirmar que o poder Moderador
a) impediu o imperador de nomear membros vitalícios do Conselho de Estado.
b) garantiu independência e autonomia aos magistrados do poder Judiciário.
c) oficializou ao Legislativo o exercício de controlar o Estado.
d) garantiu prerrogativas para o imperador controlar a política do país.
e) garantiu ao Executivo a suspensão dos atos imperiais.

29- Leia o texto a seguir.
Ai esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai tornar-se um imenso Portugal
Ai esta terra ainda vai cumprir seu ideal
Ainda vai tornar-se um império colonial
(Adaptado: GUERRA, R. ; HOLLANDA, C. B. Calabar - o elogio da traição. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1985.)
Este refrão musical da peça teatral Calabar caracteriza a política colonial à qual o Brasil esteve submetido enquanto foi colônia de Portugal.
Com base nos conhecimentos sobre a política colonial portuguesa no Brasil, considere as afirmativas a seguir.
I. Estimulou a industrialização tendo em vista contribuir para que a metrópole concorresse com suas rivais industrializadas.
II. Foi rigorosa no cumprimento da exclusividade do comércio da metrópole com a colônia.
III. Articulou a produção para a metrópole e o desenvolvimento de um mercado interno voltado para a subsistência do sistema.
IV. Atribuiu autonomia à economia colonial em relação ao mercado externo.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e IV são corretas.
b) Somente as afirmativas II e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

30- Sobre a crise colonial e os movimentos pelas independências dos territórios americanos colonizados pelos espanhóis e portugueses, é correto afirmar:
a) No caso da América hispânica, o movimento revolucionário que culminou com as independências latino-americanas
constituiu-se num empreendimento político levado a cabo pela coroa espanhola e também pelos camponeses e índios.
b) A relação com as respectivas metrópoles desagradava a elite crioula cafeeira, pois esta consolidava o fortalecimento do comércio com outras nações interessadas neste produto; assim, o vigor econômico destas relações comerciais interferiu nas taxações impostas pela metrópole.
c) A colônia de Portugal, denominada Brasil, referendou seu processo de independência adotando o Regime Republicano. A partir desse marco, a Princesa Isabel assinou a lei que libertou os escravos, permitindo que a sociedade se constituísse a partir dos princípios liberais.
d) Os movimentos emancipacionistas das colônias espanholas e da portuguesa refletiram na política mundial, inaugurando uma etapa de livre comércio com as demais nações, o que dinamizou a economia hispano e luso-americana.
e) No início do século XIX, a Espanha vivenciava um processo de decadência interna. Essa debilidade e seus reflexos, tanto na metrópole quanto nas colônias, contribuíram para que os movimentos independentistas ocorressem.

31- No Brasil, as atividades econômicas iniciaram-se sob o signo da grande propriedade e da grande lavoura. A primeira forma de divisão das terras além-mar deu-se em forma de capitanias, que se constituíram em grandes extensões de terras entregues a senhores, dotados de poderes absolutos sobre as pessoas e as coisas ali encontradas. As unidades de produção foram organizadas em latifúndios para a produção regular e em grande escala do mais lucrativo produto que era a cana-de-açúcar.
Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema, considere as afirmativas a seguir.
I. A passagem da produção de cana-de-açúcar para a de café favoreceu os donos de pequenas propriedades e também os escravos libertos, pois, com o aumento da demanda deste novo produto, o governo brasileiro intensificou a contratação de imigrantes europeus.
II. Para a organização do processo de produção no Brasil colonial, deu-se preferência à mão de obra escrava e não à livre, porque esta última, com a abundância de terra, poderia encontrar um meio para a sua sobrevivência.
III. Com a emancipação dos escravos, os latifundiários brasileiros ficaram em situação bastante complicada, uma vez que os libertos conquistaram seu próprio espaço para sustentar-se, diminuindo a oferta de mão de obra para trabalhar nas fazendas de cana-de-açúcar.
IV. Como mão de obra, necessária em grande quantidade para trabalhar nas propriedades, os latifundiários utilizaram o trabalho compulsório africano. Esses trabalhadores, trazidos para o Brasil nos denominados “navios negreiros”, eram aqui comercializados como mercadorias.

Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas II e IV são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e III são corretas.
e) Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.

32- Leia o texto a seguir.
No Brasil, costumam dizer que para o escravo são necessários três PPP, a saber, pau, pão e pano. [...] O certo é que, se o senhor se houver com os escravos como pai, dando-lhes o necessário para o sustento e vestido, e algum descanso no trabalho, se poderá também depois haver como senhor, e não estranharão, sendo convencidos das culpas que cometerem, de receberem com misericórdia o justo e merecido castigo
[...]. Ver que os senhores têm cuidado de dar alguma coisa de sobejos da mesa aos seus filhos pequenos é causa de que os escravos os sirvam de boa vontade e se alegrem de lhes multiplicar servos e servas.
(ANDREONI, J. A. Cultura e opulência do Brasil por suas drogas e minas. In: RIBEIRO, D.; NETO, C. de A. M. A fundação do Brasil.
2. ed. Petrópolis: Vozes, 1992. p. 348-349.)

De acordo com o texto e com os conhecimentos sobre o tema, é correto afirmar:
a) A obra de Andreoni tinha como público-alvo os escravos africanos, visando convencê-los de que contribuir para a colonização do Brasil traria bons resultados para todos, melhor tratamento para eles e lucros para os senhores
plantadores de açúcar.
b) Andreoni, inspirado no humanismo iluminista, considerava a escravização dos africanos injusta e, não vendo a possibilidade de aboli-la de imediato, recomendava aos senhores um melhor tratamento para seus servos de modo a aprimorar a civilização brasileira.
c) Percebendo que o excesso de castigos infligidos pelos senhores aos escravos reduzia o plantel nacional de mão de
obra, Andreoni recomendava um melhor tratamento visando à reprodução de trabalhadores em cativeiro, uma vez que o tráfico africano fora abolido devido às pressões inglesas.
d) Nesta obra de orientação para os senhores escravistas, Andreoni intencionava instruí-los no que considerava o melhor modo de obter bons resultados do trabalho escravo, inclusive sua reprodução em cativeiro, visando
amplificar os lucros mercantis.
e) Devido à grande rebelião escrava ocorrida no fim do século XVI em São Domingos, Andreoni recomendava um melhor tratamento aos escravos, visando manter o Brasil longe das tentativas revolucionárias que objetivavam a implantação da República e a abolição do trabalho escravo.

33- Leia o texto a seguir.
A Revolução Cubana foi um dos processos históricos decisivos para o destino das nações latino-americanas na década de 60 e nas seguintes, bem como para a condução adotada pelo imperialismo no tratamento das questões envolvendo o subcontinente. Tendo sido conduzida por um grupo que não tinha, em princípio, o objetivo de uma transformação rumo ao socialismo, o processo revolucionário, na medida em que desencadeou uma série de reformas muito profundas, paulatinamente afastou-se dos grupos dominantes locais e dos interesses norte-americanos presentes na Ilha.
(GUAZZELLI, C. B. História Contemporânea da América Latina: 1960-1990. Porto Alegre: Ed. Universidade/UFRGS, 1993. p. 14.)
Com base no texto e nos conhecimentos sobre o tema “impasses sociais do século XX: guerras e revoluções”, considere as afirmativas a seguir.
I. Após a instauração do socialismo em Cuba, suas relações com os Estados Unidos deterioraram-se, culminando com o embargo norte-americano ao comércio com esse país e com a malograda tentativa de invasão da ilha.
II. A Revolução Cubana significou um novo alento para os movimentos sociais latino-americanos, e, nas práticas e ações, a década de 60 ficou marcada pelo sentimento de possibilidades que este movimento causou na América Latina.
III. Fidel Castro, ao assumir o poder em Cuba, tomou como princípio e prática política o programa elaborado pelo grupo que o apoiou no período revolucionário, denominado “Aliança para o Progresso”, e as ideias ali contidas foram cruciais para o desenvolvimento cubano.
IV. O rompimento de Cuba com o imperialismo norte-americano teve como consequência, nas décadas de 60 e 70, o apoio dos EUA à garantia da autonomia e consolidação da democracia plena nas diversas nações hispano e luso-americanas.

Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

34- Dilma Rousseff é a primeira mulher a ser eleita Presidente da República no Brasil. Nos últimos 50 anos, outras mulheres já ocuparam ou ocupam as lideranças políticas de suas nações, como Margareth Tatcher, na Inglaterra, Angela Merkel, na Alemanha, Cristina Kirchner, na Argentina, Golda Meir, em Israel, e Benazir Butho, no Paquistão.

Sobre a condição feminina contemporânea, é correto afirmar:
I. A Revolução Industrial, nos séculos XVIII e XIX, concedeu às mulheres, simultaneamente, o direito ao trabalho e ao voto, colocando-as em igualdade de condições com os homens.
II. A Revolução Sexual das décadas de 1960-1970 estimulou a fixação da mulher no lar, proporcionando mais tempo para os cuidados com a família e o casamento.
III. Embora ocupem cargos de liderança política em vários países, as mulheres ainda constituem minoria entre os grupos dirigentes políticos e econômicos em todo o mundo.
IV. Existe até hoje uma divisão sexual do trabalho, na qual as mulheres ganham salários menores que os homens, executando as mesmas funções e cargos.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

35- Leia o texto a seguir.
Desde os primórdios da colonização portuguesa, o desenvolvimento da escravidão indígena enquanto instituição minimamente estável foi limitado por diversos obstáculos.
(Adaptado de: MONTEIRO, J. Negros da terra: índios e bandeirantes nas origens de São Paulo. São Paulo: Companhia das Letras,
1994. p. 130.)
Assinale a alternativa que apresenta corretamente um desses obstáculos enfrentados pelos portugueses para implantar a escravidão indígena na colônia.
a) A resistência dos próprios índios à escravização.
b) O fato de os índios não se adaptarem ao sedentarismo da agricultura.
c) A “preguiça” natural do índio, que o tornava incapacitado para o trabalho.
d) As ações dos bandeirantes, que protegiam os índios da escravidão.
e) A baixa produtividade do trabalho indígena.

36- A primeira Revolução Industrial caracterizou-se por realizar profundas mudanças socioeconômicas, entre as quais se destacam:
I. A expulsão do homem do campo e de sua vida comunitária, lançando-o no anonimato das cidades industriais.
II. O fomento da educação escolar dos trabalhadores, pois a tecnologia requeria conhecimento para lidar com as máquinas.
III. O estabelecimento de jornadas de trabalho de até 16 horas e do trabalho infantil, desencadeando desemprego entre os homens.
IV. A diminuição ao mínimo do uso da mão de obra devido à produção eletrônica, que permitiu ao trabalhador mais tempo de lazer.
Assinale a alternativa correta.
a) Somente as afirmativas I e II são corretas.
b) Somente as afirmativas I e III são corretas.
c) Somente as afirmativas III e IV são corretas.
d) Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.
e) Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

37- Sobre os movimentos sociais e políticos na América Latina, no século XX, é correto afirmar:
a) A crise mundial do capitalismo, a partir de 1929, pôs fim às experiências latino-americanas de interferência plena do Estado na economia, substituindo os governos dirigidos pelas classes médias por grupos oligárquicos que recuperaram as economias nacionais por meio de práticas liberais de “Estado mínimo”.
b) O populismo latino-americano constituiu-se em práticas políticas, dirigidas pelos partidos comunistas dessas nações, pautadas nas doutrinas de revolução socialista, visando chegar à ditadura do proletariado por intermédio da mobilização popular para a derrubada dos governos eleitos pela democracia burguesa.
c) Nas décadas de 1960 e 1970, após conflitos entre os movimentos que defendiam transformações mais radicais na sociedade e grupos políticos conservadores, ocorreram golpes de Estado na Argentina, Brasil, Chile e Uruguai, resultando na instauração de ditaduras militares.
d) O Plano Condor foi uma proposta de desenvolvimento econômico para os países latino-americanos, financiado pelos Estados Unidos, o qual estimulou a construção de infraestrutura social, como escolas, hospitais e conjuntos habitacionais, nos países mais carentes do continente.
e) Após o colapso do socialismo na Europa, a América do Sul, na década de 1990, converteu-se no último foco de resistência ao capitalismo neoliberal. Os países que mais se destacaram na resistência de esquerda, elegendo políticos socialistas para o governo, foram o Chile, a Argentina e o Peru.

38
Assinale a alternativa que apresenta corretamente a ideologia e o sistema econômico alternativos ao capitalismo que, no século passado, configuraram o mundo bipolar:
a) Democracia pluripartidária e economia de mercado liberal.
b) Estado autocrático e belicoso com economia escravagista.
c) Estado do Bem-Estar social com intervenção na economia.
d) Anarquismo, extinção do Estado e economia de trocas.
e) Ditadura do proletariado e economia planificada socialista.

39- Sobre os movimentos sociais contemporâneos no Brasil, é correto afirmar:
a) A Campanha do Petróleo, a partir do final da década de 1940, que visava defender a sua produção no Brasil, por capitais nacionais e/ou pelo Estado brasileiro, culminou com a criação da Petrobrás, em 1953.
b) A Marcha da Família com Deus pela Liberdade foi um movimento de resistência à ditadura militar de 1964, unindo a Igreja Católica e os partidos de esquerda brasileiros em uma grande frente política.
c) As Ligas Camponesas se opuseram à radicalização no campo, procurando realizar a reforma agrária por meio da conciliação entre os grandes proprietários rurais, os camponeses sem terra e o governo militar.
d) Entre as ações do movimento sindicalista liderado por Luís Inácio da Silva (Lula), no ABC paulista, no final da década de 1970, estavam os assaltos a bancos e a luta armada contra os patrões e o governo militar.
e) O movimento “Queremista”, que defendia o afastamento de Getúlio Vargas da Presidência da República, foi apoiado pelas forças armadas e pelas organizações de trabalhadores urbanos e rurais.

40- Com relação aos temas globalização, neoliberalismo, questão ambiental e sociedade do conhecimento, relacione os acontecimentos históricos da primeira coluna com as informações correspondentes a estes na segunda
coluna.
(I) Yuppies (A) Crítica ao socialismo
(II) Maio de 1968 (B) Armamentismo
(III) Beatniks (C) Movimento estudantil
(IV) Primavera de Praga (D) Individualismo neoliberal
(V) Guerra nas Estrelas (E) Poetas heréticos

Assinale a alternativa que contém a associação correta.
a) I-A, II-D, III-B, IV-C e V-E.
b) I-B, II-E, III-A, IV-D e V-C.
c) I-C, II-B, III-D, IV-E e V-A.
d) I-D, II-C, III-E, IV-A e V-B.
e) I-E, II-A, III-C, IV-B e V-D.



Gabarito:

21 C
22 E
23 D
24 E
25 A
26 B
27 C
28 D
29 B
30 E
31 B
32 D
33 A
34 C
35 A
36 B
37 C
38 E
39 A
40 D

0 comentários :

Postar um comentário